quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

.Mainha, fiz e aprovei: ExoHair, exoplastia capilar.

Sabe qual é a única coisa legal de passar esse tempo tooooooodo sem postar aqui? Os pedidos de vocês pra que eu volte. <3 Tenho estado numa correria imensa, numa fase de mudanças importantes e transição de vida mesmo, então, o tempo está escasso. Mas não achem que eu abandonei vocês, por favor. Vez por outra volto aqui pra atualizar vocês das novidades. Espero poder postar com mais frequência, de verdade, principalmente pra falar sobre o projeto baby. E muito obrigada mesmo pelas mensagens de “atualizaaaa”, pelos pedidos de “voltaaaa” ou “quando a senhora vai atualizar o blog, hein?”. Muito obrigada mesmo. Vocês que me passam força pra não desistir disso aqui, especialmente porque é o que eu amo fazer.

Mas, por hoje, vim contar pra vocês sobre o ExoHair, uma nova técnica de alisamento capilar que vem dando o que falar. Fiz há alguns dias no meu cabelo e adorei o resultado. Originalmente, meu cabelo é cacheado e muito – muito meeeeeesmo – volumoso. Sempre utilizei de procedimentos pra domá-lo. No começo, quando a tecnologia ainda não nos oferecia tantas opções, eu fazia relaxamento de raiz (aqueles com amônia), mas comecei a perceber que meu cabelo ficava extremamente seco e quebradiço e o pior, meus cachos iam embora à medida que o cabelo crescia e eu tinha que cortar. Então, deixei o alisamento cair todo e meus cachinhos voltaram, mas voltaram muito quebrados, repletos de frizz. Tinha muito trabalho com eles, muito embora achasse lindo. Mas o que tem de lindo, não tem de prático e eu sempre busquei praticidade em tudo na vida. Isso tudo coincidiu com a época das escovas progressivas. Então, senta, que lá vem a história, viu?

A HISTÓRIA DO MEU CABELO

Comecei fazendo a escova de cana-de-açúcar e não gostei muito do resultado, especialmente pelo cheiro, que ficava muito tempo no cabelo. O cabelo ficou liso, mas muito seco ainda, sem vida. Parti, então, pra escova de Jooluy. Primeiro alisava a raiz com guanidina, esperava uma semana, mais ou menos, e depois fazia a progressiva. Meu cabelo ficou a coisa mais maravilhosa desse mundo, pra mim, claro. Não me dava trabalho nenhum e eu só precisava ir de seis em seis meses no salão fazer esse procedimento. Melhor, impossível.

Depois, comecei a dar a escova marroquina com uma amiga que fazia nela, na irmã e na mãe e me cobrou um precinho bastante amigo pra fazer. Pela primeira vez, me livrei do alisamento com amônia ou guanidina e fiquei só com a marroquina, que alisava e ainda deixava o cabelo naquele brilho belo. Fiquei maravilhada, né? Eu não queria outra coisa pro meu cabelo (saudades). Só que se descobriu que essas progressivas tinham formol e aquela história toda que dava câncer e tudo o mais. Ficamos com medo e paramos de usar. Minha amiga (Carol, beijinho!) assumiu o cabelo cacheado dela e tá a coisa mais linda dessa vida, mas eu não consegui assumir meus cachos, justamente pela história da praticidade que já falei. Talvez um dia eu assuma porque realmente acho muito lindo, mas, enfim. Daí, fiquei órfã. Não sabia o que fazer pra domar meu cabelo e fui no salão – depois de anos sem pisar em um pra fazer esse tipo de procedimento – pra ver o que fazer e a cabeleireira me indicou a Selagem Plástica dos Fios da Cadiveu. Gostei muito do resultado, mas confesso que não era a mesma coisa da Marroquina.

Mas, fiquei fazendo no salão a selagem plástica, e depois eu peguei a manha e comecei a fazer sozinha, em casa. Passei uns dois anos fazendo isso de três em três meses, até que comecei a perceber que meu cabelo meio que acostumou com o procedimento e não ficou mais como o desejado. Também uniu com o fato de eu estar fazendo um tratamento hormonal pra engravidar e meu cabelo estar caindo muito, então, estou repleta de cabelinhos “nascidos”, além do baby hair. Só pra vocês não esquecerem, meus cabelos são grisalhos e eu pinto de 15 em 15 dias, ou seja, a vida não é fácil pra mim. Hahaha!

.Cabelo antes do ExoHair: cheio de frizz, só andava preso e com baby-liss.

.Aqui estava com chapinha, judiando o bichinho.

O EXOHAIR

Então, não mais que de repente, bem quando eu estava insatisfeita com a selagem plástica, minha amiga Marília Sales, do Creme Rinse Home Service, falou pra mim sobre o ExoHair e me convidou pra testar. Pensei um pouquinho e aceitei fazer. No dia que fiz o procedimento, confesso que fiquei bem assustada, pois os fios ficam extremamente porosos, justamente porque é uma estabilização iônica, ou seja, mexe com os íons do cabelo. Logo mais abaixo, tem a explicação certinha que consta no site do produto e dá pra entender direitinho a "parte científica" da coisa. Então, meu cabelo ficou mega fofo, mega poroso e eu, mega assustada. Marília me explicou que era apenas por algumas horas, que eu podia lavar o cabelo no mesmo dia e que aquele aspecto de “cabelo de bucha” ia passar rápido. E, realmente, passou. Já com algumas horas da aplicação, quando eu ainda não tinha lavado, estava menos poroso, e, como meu cabelo estava judiado de tanta chapinha e baby-liss, acho que contribuiu para o aspecto seco. Fiz o procedimento pela manhã e, no final da tarde, lavei os cabelos. Já senti que tinha ficado melhor. Lavei normalmente, com xampu, máscara de hidratação e condicionador. Deixei secar naturalmente e, de fato, ficou bem menos poroso. Ainda estava um pouco, mas bem melhor do que quando fiz o procedimento.

No outro dia, lavei novamente, deixei secar naturalmente de novo, e deixei por dois dias sem lavar, pra poder pegar a oleosidade natural do cabelo. Não sei se contribuiu em algo, mas funcionou muito. 

.Durante a segunda lavagem.

Na terceira lavagem o cabelo ficou perfeito pra mim, como na foto abaixo, onde apenas lavei e deixei secar naturalmente.


.Sem escova, sem chapinha, sem baby-liss: liberdade.

Estou bastante feliz com o resultado, estava com saudade de lavar os cabelos e deixar secar naturalmente, sem precisar fazer chapinha nem nada. Quando quero ele com mais volume, faço um pouco de baby-liss e pronto, tô pronta pra qualquer negócio. Hahaha! Estou muito satisfeita e recomendo demais essa técnica do ExoHair. E, claro, recomendo que quem quiser fazer, procure um profissional apto pra realizar o procedimento no seu cabelo, pra evitar qualquer problema. O Creme Rinse Home Service é maravilhoso, eu realmente adorei. Não é jabá e não é porque Marília é minha amiga, é porque eu gostei mesmo do resultado. E ela ainda me disse que na segunda vez que eu fizer o procedimento, o resultado é ainda melhor. Não agride seu cabelo, não agride sua saúde, gente, é bom demais. Viva a tecnologia e viva o Creme Rinse Home Service que me mostrou essa lindeza. \o/

.Picumã hoje, quase 15 dias após o procedimento. <3

Quem resolver fazer com o Creme Rinse, tira uma foto e posta nas redes sociais me marcando, tá? Meu insta é o @marcelavbruce. Vou adorar ver o resultado e saber que minha experiência serviu pra te ajudar. Ah! E segue o Creme Rinse no insta também: @creme_rinse. :)

Beeeeeeeijo!

O QUE O FABRICANTE DIZ DO EXOHAIR:

EXOPLASTIA CAPILAR
O tratamento perfeito para cabelos lindos e saudáveis.

Depois de um ano e meio de pesquisas, criamos o EXO NANOTECH KERATIN, um tratamento que tem como princípio ativo o EXOVITIN®, uma mescla de proteínas de colágeno que passam por um processo de nanoparticulação e cationização, proporcionando um dos melhores resultados existentes no mercado.

/ Proteção da CorEXOVITIN®, além de penetrar na cutícula capilar, proporciona cores vivas para o cabelo.

/ Tratamento CuticularAs nanopartículas de EXOVITIN® conseguem atravessar a barreira e entrar no córtex.

/ Selagem MáximaO EXOVITIN® sela as cutículas, dando muito brilho ao cabelo.

2 comentários:

  1. serve pra quem tem cabelo "encruado" ? :P

    ResponderExcluir
  2. hahahahahaha! serve, quelzinha, mas os cachinhos iam virar ondas por um tempo. :)

    ResponderExcluir